sexta-feira, 30 de agosto de 2013

HISTÓRIA INFANTIL - ALEGORIA DAS FERRAMENTAS Há muito tempo atrás, em uma carpintaria, quando todo o trabalho havia acabado, as ferramentas começaram a conversar entre si. Elas discutiam para saber qual delas era a mais importante para o carpinteiro. O Sr Martelo começou: Certamente que sou Eu o mais importante para o carpinteiro! Sem mim os movéis não ficarão de pé! Pois eu tenho que martelar os pregos! O Sr Serrote logo quis dar a sua opinião: Você Sr martelo? Você não pode ser! Seu barulho é horrível! É ensurdecedor ficar ouvindo toc, toc, toc... O mais importante sou Eu! O serrote! Sem mim, como o carpinteiro serra a madeira? Eu sou o melhor! - Não, não, não! Falou a dona Lixa: Eu sim sou a melhor! Se não fosse Eu os movéis não seriam tão lisinhos e perfeitos! Eu sou a mais importante! - Ah! Mais não é mesmo! Disse a dona Plaina: Eu é quem deixo tudo retinho, e tiro as imperfeições da madeira. Eu sim sou a indispensável...Tsc, tsc, tsc... - Nada disso, disse a dona Chave de Fenda: Se não fosse Eu, como o carpinteiro iria apertar os parafusos? Eu sim sou a melhor! - Ah! Não! Que absurdo! Disse o Sr Esquadro: Eu sou o mais importante! Sem mim os movéis ficariam tortos! O carpinteiro nem saberia a medida. Eu sou o mais importante! As ferramentas ficaram discutindo até o dia amanhecer... O carpinteiro chegou para trabalhar, colocou sobre a mesa a planta de um móvel e começou a trabalhar! Ele usou todas as ferramentas. Usou o serrote, o martelo, o esquadro, a lixa, a plaina, os pregos, o martelo, a chave de fenda, a cola e o verniz para deixar o móvel brilhando... Enfim ele acabou. Chegou o fim do dia o carpinteiro estava cansado, mas feliz com o que tinha feito! Seu trabalho com as ferramentas tinha ficado ótimo! O carpinteiro foi para casa. Enfim, as ferramentas voltaram a conversar. Só que agora elas ficaram admirando o que tinham feito todas juntas e o carpinteiro. Sabe o que elas fizeram? Um púlpito de uma igreja! E tinha ficado lindo! Elas chegaram a uma conclusão: Todas eram importantes! Aos olhos do carpinteiro. Ele usou todas! Sem exceção de nenhuma! E o móvel tinha ficado lindo!Elas descobriram que quando todas trabalham juntas tudo anda melhor! (Moral da história) O carpinteiro representa JESUS ou o Pastor de sua igreja, dependendo como você vai usar essa história. As ferramentas representam os membros, ou crianças. Cada um de nós tem um valor importante no reino e na obra de DEUS. É ele quem nós usa e capacita para fazermos a sua obra. Cabe a nós como ferramentas nos deixar ser usados. (Você professor pode colocar a moral que você achar que se encaixa melhor para sua turma)

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Ana Coração

Encontrei esta belíssima historinha bíblica no MINISTÉRIO BÍBLICO INFANTIL VIRTUAL - POR KAROLLINE POERNER e AMEI! Os pequeninos precisam conhecer a DEUS como ele é e aceitá-lo. Lição Evangelística: Ana Coração (historia de Helenita Borja) Esse é o livro ANA CORAÇÃO da autora HELENITA BORJA editora Bíblica Infantil. Hoje eu trouxe uma amiguinha comigo. Vocês querem conhecê-la? Seu nome é Ana. (Mostre o coração n°1) Vocês já pensaram se toda a vez que a gente desobedecesse ou mentisse a língua crescesse? Logo que Ana levantou, sua mãe pediu que ela guardasse os seus brinquedos; sabem o que ela respondeu: — Ah! Eu não vou guardar agora, eu tenho que brincar lá fora. Ela saiu batendo a porta. Ela desobedeceu sua mãe. Sua língua cresceu um pouco. (Mostre o coração n° 2, com a 1ª parte da língua n° 1 (palavra desobediência)). No mesmo dia quando estava na escola a professora perguntou quem estava conversando, ela mentiu, dizendo que era sua colega que estava puxando assunto. Sua língua cresceu mais um pouco. (Mostre o coração 2, com a 2ª parte da língua n°1(palavra mentira)). Na hora do recreio as meninas estavam jogando queimado e como ela não foi escolhida, ficou com raiva e xingou palavras feias. A sua língua cresceu mais um pouco. (Mostre o coração 2, com a 3ª parte da língua n° 1 (palavra palavrão)). Há um versículo na Bíblia que diz: “O homem vê o exterior, porém o Senhor conhece o coração.” (1° Samuel 16.7). Deus estava vendo o coração de Ana. Que vocês acham que Deus via? (Mostre o coração 2). Um dia Beto convidou Ana para assistir uma Classe Bíblica. (Mostre o coração n°3) Ela não queria ir, mas sua mãe insistiu tanto que Ana acabou indo. Lá na Classe Bíblica, Ana estava inquieta, puxava a saia da menina da frente, jogava papelzinho nos meninos. (Mostre coração n°4). Mas, a professora estava contando a historia de uma menina parecida com ela. Será que ela estava falando dela? Mas a menina tinha outro nome. E a menina da historia havia mudado de vida. Por que será? Ana começou a prestar atenção na historia para saber a razão da mudança da menina. Sabem por que ela mudou? É porque ela reconheceu que era pecadora que fazia uma porção de coisas erradas. Mas o Senhor Jesus Cristo morreu na cruz por ela e ela creu pedindo que Jesus fosse seu Salvador. A professora da Classe perguntou se alguém queria aceitar o Senhor Jesus como seu Salvador e permitir que Ele mudasse a sua vida. Ana mais que depressa levantou a mão. A professora ajudou-a a orar. Deus que sempre vê o coração, viu que agora o coração de Ana estava completamente mudado. Em vez de ser mau, mentiroso, agora era manso e humilde (Mostre o coração n° 5). Em Jeremias 29.13 diz: “E buscar-me-eis e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração.” O sangue de Jesus limpou todos os pecados de Ana. No dia seguinte a mãe de Ana pediu para ela não sair sem escovar os dentes. Ela respondeu: — Eu já vou, mamãe. Da sua língua não saíram mais palavrões, ela não estava mais suja. Agora o coração de Ana era um coração alegre. (Mostre o coração n°6). Ana lia a Bíblia todos os dias. Os seus olhos estavam bem abertos para entender a Palavra de Deus. (Mostre o coração n°7). Ela também orava todos os dias. Como é bom conversar com Deus. (Mostre o coração n°8). Na escola quando a professora chamou-lhe a atenção, ela disse: —Desculpa, tia Vânia, eu vou procurar não conversar mais durante a aula. Agora sua boca não saía respostas duras, nem palavrões, mas saía corações. (Mostre o coração n°9 com a língua saindo corações). Na hora do recreio Ana ficou contente porque ela ajudou sua amiguinha que caiu e se machucou. Não demorou muito, as pessoas começaram a observar que Ana havia mudado. Agora ela tinha um coração bondoso. Da sua boca só saíam palavras amáveis. (Mostre o coração n°9 com a língua de corações.) O Salmo 119.11 diz: “Guardo no coração as Tuas Palavras, para não pecar contra Ti.” Por que será que Ana mudou tanto? Ana mudou porque Jesus veio morar no seu coração. Só Jesus pode transformar nossas vidas. Comente que, assim como Ana teve sua vida transformada, Jesus deseja transformar a vida de cada um que está nesse encontro. No final da Lição será o momento de Fazer o Convite para a Salvação.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Modelo de como Organizar ...E.B.F. Escola Biblica d férias!!! Escola Bíblica de Ferias é um trabalho especial que visa alcançar o segmento infantil. Ela contribui para a formação de hábitos cristãos, alem de funcionar como agente incentivador da Escola Dominical. Ela procura atingir vários objetivos ao mesmo tempo: • Evangelizar crianças não-evangélicas, conduzindo-as a Cristo; • Procura despertar nos responsáveis o prazer de ver seus filhos glorificando a Deus durante os dias do evento; • Procura desenvolver atividades diversificadas durante o período da E.B.F. • Dar oportunidade às crianças evangélicas de crescerem no conhecimento da Palavra de Deus de uma maneira dinâmica e alegre; • Dar oportunidade aos responsáveis de crescimento espiritual, participando de palestras, dinâmicas, oficinas e comunhão. • Levantar pessoas para o trabalho no Ministério infantil. 1- Planejamento Tema: Frutos para o Brasil (sugestivo) - Equipe de Trabalho • Coordenador: liderança, organização e supervisão de todo o trabalho; • Professores: separados para lecionar nas classes; • Auxiliares: cooperação com os professores; • Apoio logístico e segurança: observação da disciplina das crianças, inclusive nos corredores e banheiros. No mínimo, 20 pessoas devem ajudar a estabelecer a ordem no recinto, mantendo-se sempre atentos e qualquer movimento de crianças que provoque tumulto e algazarra, pessoas estranhas; • Equipe médica: profissionais na área da saúde, preparados para atender a emergências; • Artes e cenografia: desenhar, projetar e articular os espaços que serão usados, com cenários, decoração de acordo com o tema; • Teatro e dança: pessoas responsáveis pelos ensaios e apresentações de peças e musicais; • Louvor: criação ou escolha do hino oficial e demais cânticos; • Programação visual e divulgação: pessoal para criar logomarca, confeccionar cartazes e divulgação do evento; • Recepção: fornecer relatórios, fichas de inscrições, organizar crachás, além de registrar as decisões por Cristo. Também encarrega-se de distribuir as lembrancinhas aos participantes da E.B.F. • Responsáveis pelo lanche: organização e distribuição dos lanches; • Responsáveis pela recreação: organizar atividades e material para as mesmas com antecedência; • Responsáveis pela limpeza: Além dos funcionários (caso a Igreja tenha), pedir as equipes que deixem os locais limpos, onde atuaram; 2- Divulgação A propaganda é um poderoso instrumento de divulgação. Ela poderá ser feita através de recursos audiovisuais tais como: jornais de bairro, cartazes espalhados pela igreja, faixas de tecido ou plástico fixado em ruas ou lugares estratégicos, divulgação em rádios e nas escolas públicas e particulares através de folhetos etc. O primeiro passo é divulgar entre as crianças nas classes dominicais. 3- Programação A duração do evento de acordo com a necessidade e realidade da igreja, no mínimo de 2 dias à uma semana, separando-se duas horas e meia para cada reunião diária. As reuniões podem ocorrer no período da manhã ou tarde; tudo vai depender da disponibilidade da maioria. A programação deve incluir atividades interessantes. Assim, os matriculados não desistirão por falta de estímulo. 4- Organização O primeiro trabalho da E.B.F. começa a partir das inscrições, que devem ser feitas gradativamente durante os trabalhos normais da igreja. Para tanto, utiliza-se uma mesa localizada no pátio, onde o secretário fará as inscrições e estará pronto a prestar maiores informações e esclarecimentos. Um cartaz deve ser fixado perto da mesa para divulgar e incentivar a participação das crianças. No ato da matrícula os inscritos receberão um documento contendo as normas da E.B.F. São elas: Normas para professores e auxiliares • Obedecer ao horário de chegada, ou seja, 15 minutos antes do início do trabalho; • Procurar oferecer as crianças um tratamento especial, dando-lhe amor, atenção e carinho; • Preparar o material didático com antecedência, o qual deve ser atraente, objetivo e criativo; • Chamar a criança sempre pelo nome. Assim ela se sentirá valorizada; • Em caso de indisciplina, procure contornar o problema com sabedoria, principalmente tratando-se de visitantes; • Os auxiliares devem procurar cooperar onde houver necessidade, ficando sempre atentos e prontos a prestar socorro em qualquer situação; • Tentar compreender cada criança e ter cuidado de não cometer injustiças ou deixá-la triste; • Esteja sempre alegre e orando em espírito para que o Senhor opere no coração dos pequeninos; Normas para os pequeninos • Depois de entrarem no templo, são proibidos de saírem sozinhos da classe, irem ao banheiro ou ficarem nos corredores. Só poderão fazê-lo acompanhados do auxiliar ou supervisor; • É proibido retirarem-se do templo, exceto com responsável ; • É proibido riscarem os bancos e paredes da igreja; • Exige-se silêncio total quando estiver ouvindo a mensagem; • O comportamento é fundamental para alcançar as premiações • O certificado será fornecido a todos os que comparecerem, no mínimo, durante quatro dias; • Devem decorar os versículos para terem direito aos prêmios • Convidar amiguinhos dá direito ao premio máximo da E.B.F. 5- Confecção de materiais e Compras A confecção de materiais da E.B.F. deve ser organizada com uma antecedência mínima de 3 meses. Serão necessários: • Pasta de material do professor; • Preparo de literatura específica para novos convertidos; • Prêmios para os que levarem o maior números de visitantes, conseguirem memorizar maior quantidade de versículos, vencerem em concursos de conhecimentos bíblicos etc.. • Material para ornamentação de ambientes; • Lembrancinhas para visitantes • Material para a confecção de trabalhos manuais; • Preparo de faixas para divulgação; • Preparo de convites individuais para distribuição antecipada; • Confecção de cânticos e versículos visualizados feitos em cartolina ou em transparência para retroprojetor; • Crachás para serem fixados na blusa da criança ao entrar no templo; • Preparo de atividades para cada classe de acordo com a idade; • Compra de todos os produtos a serem utilizados na alimentação; • Material de limpeza. Obs: O planejamento do cardápio para o lanche pode contar com a participação dos pais. 6- A ordem do programa (Sugestão) 14h – Recepção Desfile no quarteirão da igreja. A Bandinha irá a frente com as crianças menores, e as demais crianças irão na retaguarda empunhando as bandeirinhas. Todas devem cantar alegremente o hino oficial da E.B.F. Os supervisores poderão distribuir bandeirinhas para as crianças da rua e convidá-las a participar do trabalho. 14:15 – Entrada no templo 14:20 – Oração e leitura bíblica 14:25 – Juramento a Bíblia “Prometo ser fiel a minha Bíblia, obedecendo as suas leis, procurando amar esconder a sua palavra no meu coração para não pecar” 14:30 – Corinhos - Saudação aos visitantes 14:40 – História dramatizada relacionada ao tema (uso de fantoches, peça e ou musicais) 14:50 – Divisão das classes • Chamada – 5 minutos • História Bíblica – 15 min • Versículo prático e aplicação prática – 5 min • Pergunta escrita ou oral – 5 min • Atividades (Trabalhos manuais) – 20 min 16:00 – Retorno ao templo (devido ao grande número de participantes, não retornamos para o templo) 16:05 – Cântico 16:25 – Recreação e lanche 17:00 – Oração de encerramento, entrega de lembranças e saída por faixa-etária. 7- Culto de encerramento • Louvores • Especial com fantoches • Apresentação dos pais • Palavra do pastor • Entrega dos diplomas e agradecimentos • Peça especial: Musical “Sementes da transformação. • Oração e encerramento 8- Atividades para Adultos Sugerimos que sejam organizadas palestras, dinâmicas e oficinas interessantes direcionadas aos responsáveis pelas crianças, pois muitos deles moram longe e precisam ficar na igreja esperando pelos filhos. As palestras evitarão que fiquem ociosos no templo. Caso seja possível, oferecer um lanche.
Cinco passos para EBF CINCO PASSOS PARA REALIZAR UMA EBF ESCOLA BIBLICA DE FERIAS “E tudo quanto fizeres faça para Gloria de Deus” ICorintíos 10:31(a) O líder tem que ter Comunhão Viva com Deus e ter consciência de que o trabalho que estás fazendo é para Deus, procurar fazer sempre o melhor, fazer tudo como diz em Colossenses 3:23;“Não esperando reconhecimento humano, e sim de DEUS”. O líder deve entender as cinco áreas que abrange a afetividade de quaisquer ministérios de desenvolvimento em equipe. (a) Visão correta do ministério (b) boa organização (c) formação e treinamento da equipe (d) divisão de tarefas (e) apoio em oração Baseados nessas áreas desenvolverão o programa da EBF 1ª-VISÃO CORRETA DO MINISTÉRIO Como organizar uma EBF Embora a primeira EBF não tenha sido realizada nas dependências de uma Igreja Evangélica e possa muito bem funcionar em locais como Orfanatos e Escolas a melhor é a que se realiza nas dependências de sua Igreja local. Na EBF encontramos muitas crianças que nunca ouvirão falar de Jesus e a Igreja deve aproveitar para que seja evangelizada, por isso a Liderança da EBF deve contar com todo Apoio do Ministério e membros da Igreja local. Se a EBF for bem trabalhada a Igreja poderá ganhar novos alunos para a EBD (Escola Bíblica Dominical), onde receberão devido crescimento Espiritual. (Em minha Igreja Local já tivemos varias experiências nesse sentido) A EBF proporciona o envolvimento dos Crentes no serviço do Senhor, Talentos podem ser desenterrados e muitos podem descobrir e desenvolver talentos novos. Para se realizar um a EBF, a Igreja deve assumir algumas responsabilidades. Convocar intercessores Fornecer professores Auxiliares Material necessário para as aulas Brindes Conselheiros Divulgadores Cozinheiros Animadores Lanche Material de limpeza UMA SEMANA DE EBF CORRESPODE A MAIS DE TRES MESES DE EBD. Os alunos não têm uma semana para esquecer o que aprendeu. Qual é o nosso objetivo? A - levar a criança a reconhecer a Cristo como salvador e Senhor, João 1:12; 3:16 e Atos 16:31.(COMO LEVAR UMA CRIANÇA A CRISTO) B - Ajuda-la no crescimento Espiritual, Hebreus 13;5b C - Desafia-las a uma vida de serviço para Deus! Se estes são os nossos objetivos como podemos colocar pessoas que não estejam preparadas para tamanho trabalho? 1-Se trabalharmos bem na EBF, logo teremos mais alunos na EBD. 2-Nosso alvo também é dar oportunidade pra outros membros da Igreja trabalhar 3-Se assim fizermos, nos estamos marcando uma data importante na vida da criança, aquelas que não freqüentam a igreja ficará com uma semente plantada dentro de si e serão facilmente alcançadas no futuro. D – O que é lamentável é fazer uma EBF sem o devido planejamento, simplesmente por fazer, por desencargo de consciência tentando conseguir de qualquer maneira um ou outro que possa ajudar, ou ainda ficando tudo nas mãos de uma só pessoa. 2ª-BOA ORGANIZAÇÃO A-Devemos ter uma boa organização geral para que se gere confiança nos participantes. B-Se eles perceberem que as coisas estão sobre controle no preparo e no desenvolver no trabalho, á grande disposições em servir. C - Treine pessoal, para que conheça o material a ser usado,cada professor tem o dever de estudar e estar devidamente preparado para este grande desafio.(COMO LEVAR UMA CRIANÇA A CRISTO) D - Oriente o pessoal como apresentar a lição Bíblica e Missionária E-A importância da memorização de versículos e cânticos relacionados com a lição. Estamos ensinando a Palavra de Deus Que é Viva e Eficaz, temos que enfatizar as crianças a sua grande importância, a infância é um tempo ideal para a memorização o Espírito Santo pode usar a Palavra memorizada, mesmo depois de muito tempo, para convencê-lo Do pecado apontar para Cristo, e confortar os corações, etc. Decorar versículos Bíblicos Fortalece a vida Espiritual da criança guardando-a do pecado. Salmos 119:11 Efésios 6:17 Levando a Criança a memorização da Palavra de Deus, estamos preparando-a para testemunhar e levar almas a Cristo. “O QUE A CRIANÇA APRENDE AOS 3 ANOS SER-LHE Á UTIL AOS 80ANOS.” F-Como manter a disciplina, embora o obreiro ofereça variadissímos estímulos aos pequeninos, muitas vezes eles se vem diante de uma classe de crianças demasiadamente inquietas, insatisfeitas e turbulentas. Quando isso ocorre, o obreiro deve se sentir confiante para enfrentar a situação. Diante de um problema dessa natureza, alguns, de modos impensados ou emocionalmente perturbados adotam uma atitude exagerada, antes de chamar atenção procure refletir: 1- Porque a criança esta agitada 2- O assunto da lição esta atraente 3-A expo cisão do assunto esta sendo clara Após obter as respostas você estará pronto para agir, mas não tome decisões precipitadas principalmente se estiver tenso; ao invés de dizer não diga que vai pensar. Considere as crianças individualmente e faça seu julgamento de acordo com suas particularidades se medidas enérgicas forem necessárias, tome-as com sabedoria. Muitas atitudes descuidadas podem trazer prejuízo e um deles e a criança desaparecer das reuniões, por isso é necessário que haja sistema de atendimento online laço de amizade entre a criança e o obreiro. ATENÇÃO!!! *A humilhação em publico ou castigo em grupo poucas vezes dão resultado * A disciplina só deverá ser aplicada quando você estiver calma e tranqüila *As decisões impulsivas são geralmente lamentadas depois *Não discipline a Criança obrigando-a fazer coisas das quais deveria gostar, como por exemplo: Cantar hinos, ler a Bíblia, Fazer oração do Pai Nosso etc... 3ª-FORMAÇÃO E TREINEMENTO DE EQUIPE Cada EBF é Única Alguns conceitos gerais aplicam-se em qualquer EBF. Atente para as considerações a seguir. Primeiros passos: ORAÇÃO “Orai sem cessar.” A oração deve ser a chave que abre o dia e o ferrolho que fecha a noite. Se não quiseres se encontrar com o diabo durante as suas aulas da tarde, busque a Deus pela manhã. A maior influencia na criança é orar POR ela e orar COM ela. Gêneses 4:26 Salmos 65:2. DATA Seis Meses antes, Decidir a data. Cinco meses antes, Escolher o diretor e pessoas que poderão ajudar. Quatro meses antes, Escolher corpo diretivo, professores auxiliares, músicos, e cozinheiros. Três meses antes, Iniciar treinamento e publicidade. Dois meses antes, Fazer a lista de todo material necessário. Um mês antes, Fazer reunião com toda equipe. Uma semana antes, Verificar se esta tudo em ordem. DURAÇÃO Decida quantos dias terá de duração a EBF. Qual período que será realizada, de manhã a tarde ou a noite. E quantas horas terão cada aula. LOCAL Decida qual será o local mais adequando para receber seus alunos. TREINAR O PESSOAL O treinamento pessoal é indispensável, os lideres sentirão mais confiantes e dispostos quando perceberem que seus auxiliares são verdadeiros cooperadores. MATRICULA Geralmente será feita no primeiro dia logo na entrada da Igreja, cada criança deverá receber um crachá, uma fita ou bracelete, se quiser poderá separar as idades por cor. Toda EBF deverá ser dividida por classe. Exemplo: Até 3anos Azul claro De 4 à6 anos Amarelo De 7 à 8 anos verde De 9 à 10 anos Vermelho De 11 à 13 Azul Marinho Cada classe precisa de um professor e um ou dois auxiliares, se não houver espaço disponível forme apenas 3 classes até 5anos de 6 a 8 anos e de 9 anos para cima. NÃO ESQUEÇA DE QUE HAVERÁ MÃES QUE TAMBÉM PRECISAM DE ATENÇAO, FORME UMA SALA DE AULA EXCLUSIVA PARA ELAS, FALANDO DO MESMO ASSUNTO QUE AS CRIANÇAS ESTARÃO ESTUDANDO, MAS DE UMA FORMA ESPECIFICA PARA ELAS, PASSE ALGUMAS TAREFAS E TARBALHOS MANUAIS, ( CROCHE, ARTEZANATOS,BORDADO,PINTURA,RECICLAGEM, CULINARIA,ETC...) Planeje conforme o seu espaço. A melhor ocasião para se planejar uma EBF é quando se termina a que está se fazendo, deve se avaliar tudo o que foi feito durante a semana, pois tudo o que foi feito está bem presente no coração de cada um da equipe, muitas idéias excelentes serão apresentadas, erros serão corrigidos e diretrizes serão traçadas com boa antecedência. 4ª-DIVISÃO DE TAREFAS CORDENADOR: Liderança, organização e supervisão de todo o trabalho; PROFESSOR O professor foi separado apenas para lecionar nas classes, por este motivo deve estar devidamente preparado para tal tarefa e nunca se esquecer que. O que ele ensina para a criança ficará para a eternidade na vida dos pequeninos fazendo a diferença entre a eternidade com Deus ou a separação eterna. Pois é na infância que se forma o caráter Espiritual de uma criança, Deus fala no coração da criança através do ensino de Sua Palavra; (VER NORMAS PARA PROFESSORES E AUXILIARES) AUXILIARES: Ajudar nas classes dando o apoio aos professores como, por exemplo: Levar as crianças ao banheiro Manter a sala limpa. Verificar se a material necessário na sala Cuidar das crianças que estão chorando Ajudar na alimentação dos menores (VER NORMAS PARA PROFESSORES E AUXILIARES) SUPERVISOR: Observação da disciplina das crianças inclusive no pátio e nos banheiros. ARTE E DIVULGAÇÃO: Pessoal para confeccionar o material e ornamentar o ambiente. A propaganda é um poderoso instrumento de divulgação ela poderá ser feita através de recursos áudio visuais tais como: Jornal de bairro Cartaz espalhado pela Igreja Faixa de tecido ou plástico, espalhado em ruas ou lugares estratégicos. Divulgação e,m radio E nas escolas publicas e particulares atravez de folhetos, etc... O primeiro passo e divulgar entre as crianças na EBD. SECRETÁRIO: Fornecer relatórios, ficha de inscrição, além de registrar as decisões por Cristo. Também encarregar-se de distribuir lembrançinhas as crianças que visitam pela primeira vez a EBF. COZINHEIROS Responsável pela preparação do lanche. ANIMADORES Responsável pela recreação da EBF exemplo: Gincana Maratonas Desafios Teatros Competição em geral. BRINDES Canetas Porta lápis (reciclados) Agendas Quebra cabeças Livros Bíblias Harpas Cds RESPONSAVEL PELA MUSICALIÇÃO Preparar as musica com os visuais e instrumentos musicais necessários. As musicas deverão ser relacionadas com o tema. RESPONSAVEL PELA LIMPEZA Manter o local da EBF limpo Banheiros. 5ª-APOIO EM ORAÇÃO O setor deve ser estruturado por um coordenador que por sua vez, cuidará de montar a sua equipe de trabalho. As eles caberá a responsabilidade de: 1-Agendar os dias de oração, que deverá ser devidamente relacionada no calendário do departamento infantil; 2- Convidar pessoas com ministério especifica; 3-Propor um trabalho conjugado com o departamento de oração da Igreja; 4- As orações deverão ter um alvo, EBF e DP. Um ótimo aproveitamento com carinho!

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Peça: A importância da Bíblia -

Meu coração era sujo

♪ Cântico: "Cristo ama as criancinhas..."♫

Plano da Salvação - - Cores

O objetivo destas atividades e dinâmicas serão levar seus alunos a entenderem e a participarem da SALVAÇÃO que nos é oferecida por Cristo Jesus!

1) Como a criança entende o pecado? Para a criança:

• Primeiro, pecado é tudo que é proibido.• Depois, ela entende que imoral é todo comportamento que magoa os outros.• Finalmente, ela entende que pecado é o que ofende a Deus, por causa dos motivos que são errados.(A consciência de escolha desenvolve, quando a criança começa a raciocinar - “por que fiz aquilo?” Ela escolhe o errado conscientemente.)

2) Como saber se a criança já está pronta para entender o plano de salvação? • Conhecendo e convivendo com a criança! É preciso estar constantemente com a criança, conhecendo seu desenvolvimento e características próprias.

3) Quais são os resultados de uma decisão “forçada”?• Dúvidas• Decisões repetidas• Pensamento de que é convertida quando não é, está apenas convencida.• Dispensa da atuação do Espírito Santo• Natimorto (espiritual)

4) Por que as crianças fazem decisões repetidas?• Desejo de repetir uma experiência agradável.• Desejo de agradar os outros.• Foi persuadida ou convencida, mas sem a atuação do Espírito Santo.• Não entende a permanência da salvação.• O problema da culpa e pecado.

5) Como ajudar os pais que estão preocupados com a salvação de seus filhos?• Ofereça literatura adequada (veja as sugestões bibliográficas).• Esclareça alguns pontos duvidosos:

1. Batismo é somente um símbolo, que não salva ninguém.
2. Para ser um crente, a criança tem que receber Jesus como Salvador e Senhor de sua vida. Não basta dizer frases como:

Eu amo Jesus.Quero ser batizado.
Quero tomar a Ceia do Senhor.
Não quero ir para o inferno.
Preciso ser perdoado.
Deus me ama.
Quero ir para o céu.

3. A criança pode ter uma vida religiosa e experiências religiosas, antes de ser um cristão verdadeiro, antes de receber a salvação.
4. Crianças são capazes de usar uma linguagem religiosa (“evangeliquês”) e fazer muitas perguntas sobre a salvação, sem entender ou ter interesse em ser salvo.

• Oriente para que reconheçam os sinais de que as crianças estão sob convicção:

1. Fazendo perguntas:

Sou um crente?
Por que as pessoas são batizadas?
Tenho pecados?
Posso dar meu coração a Jesus?
O que acontecerá comigo depois que eu morrer?
Por que Jesus morreu?
O que é pecado? etc.

2. Mudando subitamente seu comportamento.
3. Sentindo muito medo.
4. Demonstrando um interesse intenso pela Bíblia e coisas religiosas.

Explique o quanto é importante respeitar as capacidades individuais da criança.

Algumas sugestões para o evangelismo infantil:

1) Quando evangelizando:

• NÃO tente ser Deus - é o Espírito Santo quem convence as pessoas do pecado.
• NÃO ofereça brindes ou prêmios.
• NÃO enfatize o medo ou o inferno.
• NÃO pressione o grupo.
• NÃO insista em que a criança faça uma oração repetida ou memorizada.
• NÃO manipule as crianças com perguntas que sugerem uma determinada resposta: Quer aceitar a Jesus? Você quer ir para o inferno? Você vai confessar Jesus como seu Salvador?

2) Quando evangelizando:• Tenha um relacionamento íntimo com as crianças.
• Incentive as crianças a expressarem seus pensamentos, dúvidas e decisões em suas próprias palavras.

Algumas perguntas que podem ser feitas: Há quanto tempo está pensando sobre este assunto?
O que entende sobre a salvação?
Por que quer ser salvo?
O que Jesus quer que você faça agora?
Como vai explicar aos seus amigos o que aconteceu hoje?

• Apresente o plano de salvação, usando a Bíblia na Linguagem de Hoje, pois tem um vocabulário mais acessível às crianças.

• Esclareça conceitos, corrigindo idéias erradas.
• Incentive a criança a falar com Jesus pessoalmente, usando suas próprias palavras.
• Continue a trabalhar com a criança depois de sua decisão por Cristo.
• Não fale: “Você está salva agora!”. Deixe a criança confirmar por conta própria o que aconteceu com ela.
3) Depois que a criança receber a salvação:

• Converse com os pais.
• Verifique se a criança tem uma Bíblia e se sabe usá-la.
• Arrole a criança em uma classe de discipulado, de preferência ao nível de entendimento dela.
• Ore constantemente pela criança.
• Providencie um “orientador” espiritual para a criança.
• Providencie material para ser usado em casa, com o objetivo de ajudá-la no início da vida cristã

Métodos para levar a Criança a Cristo

 1-Jesus Morreu pra nos Salvar

Objetivo - Explicar que Jesus morreu para nos salvar e nos tornar seus amigos de novo.
Texto Bíblico - Mateus 26.47-68; 27.11-61


Caro professor use o  do Livro sem Palavras
Será mais fácil explicar o Plano da Salvação aos seus alunos. O ideal é que você confeccione um exemplar com os primários, abaixo deixo algumas sugestões.

Página Dourada: (amarelo= céu)
Significado: Deus como o Criador.
Versículo-chave: João 3.16
Verdade: Deus nos ama e criou o céu para morarmos com Ele. Para mudar de página, você pode mencionar: “Só existe uma coisa que pode nos impedir de morar neste lugar.”


Página Preta: ( pecado)
Significado: Pecado
Versículo-chave: Romanos 3.23
Verdade: O pecado é tudo que desagrada a Deus e nos afasta Dele. Para mudar de página, mencione que Deus providenciou uma solução para o problema do pecado.

Página Vermelha: (sangue de Jesus)
Significado: Jesus morreu por nós
Versículo-chave: Hebreus 9.22
Verdade: Cristo derramou o seu sangue para nos salvar. Para mudar de página, ressalte que o sangue de Jesus é maravilhoso porque torna nossos pecados brancos como a neve e nos permite ser filhos de Deus.

Página Branca: (pecador regenerado):
Significado: Certeza da salvação, filiação divina
Versículo-chave: João1.12
Verdade: Aqueles que são salvos por Jesus possuem o coração limpo de todo o pecado, por isso, têm certeza de que nada poderá impedir-lhes de ir morar no céu. Para mudar de página, enfatize que o crente, depois de ser salvo, devemos cultivar o nosso relacionamento com Deus.

Página Verde : ( crescimento espiritual)
Significado: Crescimento espiritual
Versículo-chave: Provérbios 4.18
Verdade: A fé daqueles que são salvos por Jesus deve crescer todos os dias um pouco. Para isso, é preciso orar, ler a Bíblia, ir à igreja e à Escola Dominical.

Alguns modelos que foi aplicado as Cores da Salvação:










Você poderá adquirir o Livro Palavras (http://loja.apec.com.br/) em qualquer Livraria Especializada em produtos evangélicos:



2- Plano da Salvação Digital:












1-Você poderá pedir que seus primários contornem sua mão em um papel sulfite



2- Recorte com as crianças ou leve recortado os desenhos. Vá fazendo a explicação dos passos da salvação, e as crianças irão colando nos dedos da figura da mão.
















3. Cruz de papelão
a- Cortar uma cruz ENORME, utilizando papelão de caixa de fogão, ou geladeira, caixas que você pode pegar de graça. em lojas de eletrodomésticos. Se não conseguir, compre então algum papelão bem grosso e resistente.
b- Forre essa cruz com flanela, vá pregando as figuras da lição com velcro à medida em que for contando a história.
b- É uma maneira super diferente de apresentar essa linda história! No final da aula, você pode dar a oportunidade para as crianças segurarem a cruz e elas mesmas contarem a história.



Lembrancinha


Gostei da sugestão de lembrancinha da Sandra Mac:

Recorte uma cruz em papel cartão vermelho para cada aluno. Leve balas e deixe que eles colem na cruz. No verso cole o cartãozinho do versículo chave




2- Leve para sua sala e, após ler diretamente da Bíblia o texto de Colossenses 1.22 mostre os cartazes e memorize com seus alunos.
3- Depois de algumas repetições, retire os cartazes e peça que digam o texto.






4- Cante com seus alunos:






5-Dinâmica do Amor

Professor comece sua aula fazendo uma a Dinâmica do Amor. Retire as gravuras e deixe seus alunos falarem do que estão vendo





Crie um clima bem agradável e coloque seus alunos sentados bem confortável e abra a caixa de presente. A cada desenho que você tirar da caixa, explique para as crianças:








Deus amou o mundo de tal maneira que seu único filho para vir ao mundo e morrer por todas as pessoas. João 3.16 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”




Jesus também morreu pelas crianças, pois elas nascem com a semente do pecado em seus corações. Todos somos pecadores e temos que aceitar a Jesus como nosso Salvador. Romanos 3.23 “... todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”
Jesus nunca pecou e não nasceu pecador por isso ele morreu em nosso lugar. Só Ele poderia ter feito isso. 1 Pedro 2.21 e 22 “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca”.









Jesus não ficou morto. Depois que o enterraram, passou-se três dias e quando seus discípulos foram até lá, encontraram o túmulo vazio e um anjo deu a Maria uma boa notícia: Ele não está mais aqui, ressuscitou! Mateus 28.6 “..ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia.”





Jesus provou o seu amor por nós e agora quer morar em nosso coração.Romanos 5.8 “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores”.
Provérbios 26.23 “Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos se agradem dos meus caminhos”.
Leve suas crianças a Cristo e Ore por elas:

6- Técnica: Limpando o Coração





Material: Vasilhame transparente, água, iodo e água sanitária.

1-Colocar Água no vasilhame, explicar que quando Deus fez o homem, seu coração era limpinho como a água que está sem vasilhame.
2 - Pingue aos poucos iodo dentro da água e explique que Adão, o 1 º homem pecou, desobedeceu a Deus e sujou seu coração, depois foram nascendo outros homens de Adão até agora e todos nós, mas todos pecaram (Romanos 3,23).



1 - O único meio que Deus tem para o perdão dos pecados é Através do Sangue de Jesus Cristo. Jesus pode e quer perdoar os pecados. Tudo o que precisamos é fazer Reconhecer que somos pecadores e que Jesus morreu na cruz em nosso lugar. Derrame aos poucos a água sanitária dentro do vasilhame, e ela limpara o iodo ea água voltará a ficar límpida.


Achei na Net o Blog Arte Colorida (artcolorida-artcolorida.blogspot.com) e lá tem pra vender essas bonecas fofas em Eva adaptadas em garrafas Pet confira pra fazer essa técnica,:

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Alegrando as crianças com brincadeiras

ALEGRANDO A CRIANÇADA COM BRINCADEIRAS
      Fonte: brincadeirasderua.zip.net
1) TOCA: Desenha-se várias tocas (círculos) em um espaço amplo. O número de tocas deve ser sempre um a menos do que o número de jogadores. Bem distante do terreno aonde as tocas estão, os participantes, todos de mãos dadas, em roda, estarão rodando ao som de uma música animada.  Quando a música parar, todos devem soltar as mãos, correr e sentar em uma toca. Quem não conseguir, é eliminado e apaga-se uma toca. Ganha quem sentar na última toca.

2) TOCA COOPERATIVA: O segredo do jogo é não eliminar nenhum participante, só tocas, ou seja, a cada rodada, você desfaz uma toca e ainda assim todos deverão entrar em uma toca, como puderem: no colo, deitado sobre os colegas etc... Neste jogo não há vencedores.

3) 
CAÇA AO TESOURO: Jogam duas equipes. Todas eles recebem um mapa bem elaborado (feito em uma cartolina), onde haverão várias dicas pistas, que levam ao tesouro (algo que o mestre escondeu em algum lugar). Quando bem feita, essa brincadeira sempre dá certo. Vence a equipe que encontrar o Tesouro.

4) ARTILHARIA: Dois times em dois campos separados por uma linha. No final de cada campo, é colocado uma garrafa pet. Uma pessoa de cada equipe tenta jogar a bola e derrubar a garrafa do adversário. A equipe que derrubar a garrafa deverá erguê-la novamente, mas se protegendo da outra, que agora tem autonomia para balear. Quem for baleado não pode erguer a garrafa. Se a equipe conseguir reerguer a garrafa antes de todos serem baleados, ela ganha. Mas se todos forem baleados e a garrafa continuar no chão, a outra equipe ganha.

5) PICHORRA: Uma bexiga é pendurada no alto e os representantes das equipes, depois de vendados e rodados, devem estourá-la, sendo guiadas pelas respectivas equipes.

6) BOLICHE CEGO: Jogam um participante de cada equipe. É um boliche comum, mas os participantes jogam de olhos vendados.. O objetivo do jogo é derrubar o último pino, não importando quantos lançamentos foram, uma vez que quando um erra, é a vez do outro. Quem conseguir, vence.

7) ARREMESSO DE BAMBOLÊ: 
Tipo arremesso de argolas, mas com bambolê. Uma pessoa será a vítima e ficará a 5 metros dos jogadores. Faz 1 ponto quem conseguir encaixar o bambolê na pessoa primeiro. Ganha quem tiver mais pontos.

8) PROTEGIDO: Duas pessoas irão dar as mãos e fazer uma roda. Dentro dessa roda ficará o protegido. Quando as duas pessoas disserem JÁ, os demais participantes deverão tocar no protegido, mas não será fácil, pois as duas pessoas o protegerão de todas as formas possíveis, inclusive correndo. Quem conseguir tocar o protegido, é o novo protegido.

9) XADREZ HUMANO: Joga uma dupla de cada vez. Em alguns pedaços de papel, escreve-se números de 1 a 12. Em outros pedaços de papel, escreve-se 4 partes do corpo (MÃO, PÉ, CABEÇA, COTOVELO). No chão, faz-se um grande quadrado dividido em 12 quadradinhos, de aproximadamente 40 cm cada, numerados de 1 a 12. Tira PAR ou IMPAR pra ver quem começa. É feito o sorteio de número e de parte do corpo. A missão é colocar a parte do corpo sorteada no número sorteado. Ex.: Cabeça no 7, Pé no 11... E por aí vai até alguém se desequilibrar. Quem ganhar, escolhe o novo adversário. Vence o campeão da última rodada.

10) CORRIDA DE OBSTÁCULOS: Jogam dois corredores, que deverão percorrer uma distância e chegar ao fim, enfrentando obstáculos (os obstáculos serão pessoas curvadas). Quem cruzar a linha de chegada primeiro vence.

11) ENTRE AS PERNAS: Forma-se uma roda, todos em pé e com as pernas ligeiramente afastadas, de modo a tocar lateralmente o pé dos companheiros ao lado. O objetivo é fazer gol entre as pernas dos companheiros, que tentarão defender-se das bolas que possivelmente venham em sua direção. Não é permitido tocar a bola com outra parte do corpo a não ser as mãos e a bola deve correr sempre rasteira. Tomando um gol (bola passando entre as pernas) a pessoa deve virar, ficando de costas para a roda, porém ainda podendo marcar gols. Acrescentar o número de bolas durante o jogo é interessante.

12) SINCRONISMO: 
Jogo de duplas. Brinca uma dupla de cada vez. Os participantes segurarão as extremidades de uma folha de jornal. O mestre irá dinamizar as ações a serem cumpridas pelas duplas (correr, saltar, girar, etc) sem que se rasgue o jornal. A dupla que ficar mais tempo com o jornal sem rasgar, vence a prova.

13) CORREDOR: 
Em um espaço amplo, desenhe um corredor em linha reta que possa correr 2 jogadores ao mesmo tempo, com uma linha inicial e uma final. Divide-se a turma em 2 equipes. Uma equipe será quem vai queimar e a outra que vai percorrer o corredor. Quem vai queimar estará posicionada fora da linha do corredor. Quem vai passar pelo corredor terá que rebater a bola que será lançada pelo professor o mais longe possível e percorrer a distância até o final do corredor. Enquanto esse corre a outra equipe busca a bola e tenta queimar essa pessoa. Só vale queimar fora das linhas laterais do corredor. Se a pessoa conseguiu ir e voltar a distância sem parar na linha final e passar a linha inicial sem ser queimado ela marcará dois pontos. Se a pessoa só conseguiu ir, ela pára na linha final e espera o próximo da fila rebater para voltar, nesse caso ela marcará apenas um ponto. Se for queimado no corredor será eliminado. A equipe só trocará de função quando todos forem queimados. A equipe vencedora será aquela que mais pontos conseguiu anotar.

14) CORRIDA DO PAPELÃO: 
Correm um representante de cada equipe. Cada competidor receberá dois pedaços de papelão, para colocar embaixo dos pés. Primeiro, ele pisa em um dos papelões e, quando for dar o passo, coloca o outro na frente, pisa nele e torna a repetir a operação, de tal forma que ande pisando neles o tempo inteiro. A corrida é só de ida. Quem cruzar a linha de chegada primeiro, vence.

15) TÚNELBOL: 
Jogam duas equipes. Os participantes ficam um atrás do outro com as pernas abertas, formando dois túneis (um para cada equipe). O primeiro da fila passa a bola por debaixo do túnel (passando pela mão de todos) e o que estiver no fim do túnel deverá pegá-la, correr e tomar a frente do túnel, aonde fará o mesmo. Todos terão a sua vez. Vence a equipe cujo primeiro jogador voltar a ocupar a posição inicial.

16) TRAVESSIA: 
Escolhe-se quem vai ser o barrador. O barrador ficará no centro do terreno e deverá tentar impedir que os participantes (um de cada vez) ultrapassem e cheguem até o fim. O barrador poderá correr atrás do intruso, o importante é tocá-lo. Se o intruso conseguir chegar no fim do terreno sem ser pego, volta a compor o grupo de pessoas que está esperando para brincar. Se o barrador conseguir pegar o intruso (ele dirá: "barrei!"), este une-se a ele com as mãos e também vira barrador, com o mesmo objetivo. O jogo acaba quando todos viram barradores.

17) BALEIO: 
Forma-se um grande retângulo. Na linha desse retângulo ficarão os jogadores. No centro do retângulo existirá uma bola. No JÁ, todos devem sair do seu lugar e ir ao centro do retângulo pegar a bola. Quem pegar a bola poderá balear uma pessoa, que sairá do jogo. O jogo prossegue até sobrar apenas um (o vencedor).

18) TODOS JUNTOS: 
Jogam duas equipes. As equipes formam uma ao lado da outra, atrás de uma linha demarcada. A 20 metros marca-se um ponto para cada equipe. Ao sinal do mestre, o primeiro de cada equipe correrá até o ponto marcado e voltará, levando na segunda corrida o segundo membro da equipe consigo, e retornará, repetindo a ação, até que todos os membros da equipe estejam de mãos dadas. Vencerá a equipe que primeiro conseguir chegar ao ponto marcado com todos os seus membros.

19) DUPLINHA: 
É um pega-pega. Escolha o pegador e o corredor. Os demais participantes deverão formar duplas, que deverão andar de braços dados. Quem não tem dupla deve correr do pegador, dando braço a um jogador de uma dupla. Nesse caso, o par do outro lado vira corredor e foge, para pegar em outra pessoa de outra dupla, onde acontecerá o mesmo. Quem for pego é o novo pegador.

20) CORRIDA DO EQUILIBRISTA: 
Correm um representante de cada equipe nessa corrida só de ida. O objetivo é correr com um livro na cabeça. Se o livro cair antes da linha de chegada, o corredor volta ao início e começa tudo outra vez. Se depois de muito tempo ninguém conseguir, os representantes são trocados. Ganha quem cumprir a tarefa corretamente primeiro.

21) 
ESTOURA-BEXIGA: Todos participam. Cada jogador terá uma bexiga amarrada em seu tornozelo. O objetivo é estourar a bexiga dos adversários e proteger a sua. Ganha o último que ficar com a bexiga intacta.

22) CORRIDA DA RISCA: 
Correm um representante de cada equipe nessa corrida só de ida. Cada participante deverá correr sobre uma risca que é desenhada no chão. Quem cair volta ao início e recomeça a prova. Se depois de muito tempo ninguém conseguir, os representantes são trocados. Ganha quem cumprir a tarefa corretamente primeiro.

23) CANGURU: 
Jogam um representante de cada equipe nessa "corrida" só de ida. O objetivo é cruzar a linha de chegada primeiro (onde estará o mestre com as duas mãos abertas, esperando que o vencedor bata em uma delas). A cada JÁ que o mestre disser, os cangurus deverão dar um único pulo (o mais distante que conseguem). Como o mestre irá (em algumas vezes) tentar enganar os cangurus, fingindo que vai falar Já e diz só "J...", ou coisas desse tipo, é bem capaz que alguém pule fora da hora. Nesse caso (ou se demorar demais pra pular depois do Já), o jogador deverá voltar ao início e recomeçar a prova, que continua da mesma forma, o mestre falando Já e eles pulando. Ganha quem bater primeiro na mão do mestre, que estará na linha de chegada. Ou seja, quem chegar primeiro (pulando, é claro).
24) 3 GARRAFAS: Dois times em dois campos separados por 3 garrafas dispostas uma do lado da outra, com um espaço de 30 cm entre elas. Uma pessoa de cada equipe tentará fazer com que a bola passe para o outro campo sem tocar em nenhuma garrafa, ou seja, a bola deverá passar entre os espaços. A equipe que derrubar uma ou mais garrafas deverá colocá-la(s) no lugar novamente, mas se protegendo da outra equipe, que agora tem autonomia para balear. Quem for baleado não pode ajudar a equipe a cumprir a tarefa. Se a equipe conseguir recolocar as garrafas da mesma forma que estavam antes de todos serem baleados, ela ganha. Mas se todos forem baleados e a(s) garrafa(s) continuarem caídas, a outra equipe ganha.

25) CORTA-CORRENTE: 
Jogam dois grupos e dois líderes, que não participarão da corrente. Cada equipe irá formar uma corrente, ou seja, cada um pegará na mão do vizinho. Os jogadores das pontas, irão tocar na parede e não podem tirar a mão de lá. Os líderes de cada equipe irão começar a eliminar componentes da equipe adversária, fazendo com que os participantes necessitem estender mais os braços e as pernas para não romper a corrente. Se a corrente se romper ou se os participantes das pontas tirarem as mãos da parede, a outra equipe pontua.

26) PEGA E VEM: Jogam duas equipes. Cada equipe tem seu campo. Os campos são separados por um espaço vazio de 8 metros. Marca-se o centro do campo onde se coloca uma bola. Os jogadores formarão dois partidos dispostos atrás da linha. Todos serão numerados. Cada partido com os mesmos números. O mestre gritará um número e os jogadores chamados correrão até o centro, terão como objetivo apanhar a bola e voltar a sua fileira. No caso de um conseguir apanhar a bola, o outro deverá persegui-lo e tocá-lo antes que ele consiga atingir a fileira. Vence o jogador que conseguir apanhar a bola e voltar a fileira sem ser tocado.

27) BATATA-QUENTE: Os participantes formam um grande círculo. O tema será escolhido e alguns participantes jogarão adedanha para saber com que letra será. Cada participante deverá dizer o nome da coisa com a tal letra. Após isso, passará a bola para o que estiver do seu lado, que fará o mesmo. Quem errar e passar a bola para o vizinho, receberá a bola de volta e terá outra chance de responder certo. Quem demorar demais e não responder, é eliminado, até que restem apenas dois, da onde sairá o vencedor.

29) 
BOLA AO ALTO:
 Jogam duas equipes. Cada grupo terá dois capitães, os quais ocuparão os quadrados no campo adversário. Os demais jogadores (guardas) ficarão espalhados no próprio campo. No centro do campo o juiz atirará a bola entre dois guardas adversários. Estes experimentarão apanhá-la, ou não sendo possível, tocá-la de modo com que um partido consiga fazê-lo. Qualquer guarda que estiver da posse da bola deverá jogá-la a um capitão de seu partido ou a outro guarda que, em situação favorável, possa arremessá-la com maior probabilidade de êxito. Os guardas adversários tentaram interceptar a bola para ato contínuo, enviá-la a um de seus capitães. Quando o jogador cometer uma destas faltas: (1 - O capitão sair do quadrado, pois a ele só será permitido avançar um dos pés. 2 - O guarda entrar num dos quadrados do canto. 3 – Correr tendo a bola na mão), a bola será entregue a um adversário, o qual jogará para o capitão sem que o grupo contrário possa interferir. Marca-se um ponto toda vez que o capitão apanhar a bola no alto. Vence a equipe que tiver mais pontos.
30) IMITOKÊ: Os participantes fazem uma roda. Quem for começar deverá fazer um gesto ou movimento. O próximo deverá repetir o movimento e criar outro, o próximo repetir os dois e criar o seu, e assim por diante,até alguém esquecer e errar.
31) QUEM ESTÁ DIFERENTE: Os jogadores formam um semi-círculo e um participante destacado ficará na frente, com os olhos vendados. Os integrantes da roda permanecem na mesma posição menos uma que toma posição diferente. O jogador destacado no meio da roda tira o lenço dos olhos e procura encontrar o que está diferente. Acertando, escolhe outro para substituí-lo. Errando, o participante diferente se apresente e a brincadeira recomeça.

32) CANTO CERTO: O mestre terá uma lista com várias perguntas que serão feitas aos participantes. No quadro, serão escritos os nomes de cada um, deixando um espaço para colocar os pontos. Como toda sala tem 4 cantos, a sala será dividida assim: todos os participantes, inicialmente, ficarão no canto X. Os outros cantos serão: A, B e C. O mestre fará a pergunta e dará três alternativas: A, B e C. Então, os participantes deverão ir para o canto respectivo à resposta certa. Depois de revelada a resposta, o mestre escreve os pontos de quem ganhou e todos voltam para o canto X. Ganham as pessoas que tiverem o máximo de pontos.

33) JOGO DAS CORES: 
As crianças estarão sentadas em grupos, divididos pelo professor. O professor pedirá que cada criança cite um objeto visível em sala de aula, da cor que ele indicar. Dirá por exemplo verde e concederá de dez a quinze segundos. Um jogador do grupo dirá: - Verde é a blusa da Maria. O outro dirá do outro grupo: - Verde é a caneta do João. Os que não conseguirem satisfazer o pedido do professor dentro do tempo determinado, perderá a oportunidade e marcará um ponto negativo para o seu grupo. Falta: Constituirá falta nomear um objeto que já tenha sido citado anteriormente. Vitória: O grupo que menor número de pontos negativos obtiver será o vencedor.
34) NO BAGAÇO DA LARANJA: É um samba de roda. Toda vez que o mestre disser: "Fulano tá se acabando", a turma cantará: "No bagaço da laranja". O objetivo é dizer o nome de todos do grupo e ir variando a frase inicial. Ex.: Ao invés de "Fulano tá se acabando" falar "Fulano já se acabou faz tempo" ou "Fulano tava se acabando hoje de manhã com Beltrano" E eles sempre dirão: "No bagaço da laranja". É divertidíssimo!
  
35) JOGO DAS PALAVRAS: Deverá ser feito as letras do alfabeto nos papeis. Dividir em grupos (de dois a quatro grupos). Eles pegam uma quantidade de letra, tentam formar uma palavra, se conseguir formar passa para o próximo, se não conseguir, terão que ir comprando as letras restantes até formar uma palavra. Ganha quem conseguir acabar com todas as suas letras.

36) NIM: É jogado com palitos (de dente ou de fósforos. Faça três fileiras com os palitos, uma embaixo da outra: uma com três palitos, uma com 5 e a ultima com 7. Cada jogador tem direito a tirar quantos palitos quiser, mas somente de uma fileira de cada vez. Assim, pode-se tirar um único palito da fileira de 7, ou todos da fileira de 3, ou dois da fileira de 5, passando então a vez ao adversário. Quem ficar com o último palito, perde o jogo.

37) COMPLETE A FRASE: Cada equipe receberá uma frase com algumas palavras substituídas por "______". As palavras que faltam para dar sentido à frase estarão em um espaço à parte. O objetivo do jogo é completar a frase com as palavras corretas. Quem o fizer primeiro, vence. Em caso de erros, a equipe adversária sai vitoriosa.

38) VAI E VOLTA: As crianças formam um círculo bem grande conservando bastante espaço entre si. Uma delas recebe a bola.  Ao sinal de início, a bola vai ser passada de uma em uma à volta do círculo, o mais depressa possível, sem faltar ninguém. A certo apito ela é mandada na direção contrária sem perda de tempo. Os sinais são dados a intervalos irregulares, ora demorados, ora seguidos com rapidez para exigir atenção contínua dos jogadores. Quem não obedecer prontamente a ordem e não arremessar a bola depois do sinal, paga uma prenda. A vitória é dos jogadores que termina a brincadeira e não pagam prendas.

39) DANÇA DO CANUDO: Jogam uma dupla de cada equipe. Uma música será executada e os pares deverão manter o papel sem cair no chão, segurando somente com a sucção do canudo que estará em suas bocas. Quem deixar cair, dá o ponto para o adversário.

40) CEGOS CAÇADORES: Duas equipes participam. Cada equipe escolhe o seu representante. Os dois jogadores têm seus olhos vendados e darão 25 voltas em torno de si mesmos. Enquanto isso, o mestre esconderá um objeto em um local de difícil acesso e dirá aos caçadores : " -  Procurem um (nome do objeto). O objetivo de cada caçador e encontrar o objeto e pegá-lo. Vence quem o fizer.

APAIXONADA POR JESUS E ELE POR MIM

JOGRAL

___________________________________________________________________________Jogral - O Nome de Jesus
Todos - Muito antes do Messias À terra vir habitar Seu Pai procurou com amor Um lindo nome lhe dar.
1 - Seu nome será Maravilhoso,Porque maravilhas ele fará, Fará prodígios e curas, Até mortos ressuscitará.
2 - Seu nome será Conselheiro Porque conselhos dará,Através de sermões e parábolas Que ao povo pregará.
3 - Seu nome será Deus Forte Pois a tudo vencerá Vencerá até a morte, Porque ressuscitará.
4 - Seu nome será Príncipe da PazPorque a paz pregará. E quem for pacificador Bem-aventurado será.
5 - Seu nome será Pai da Eternidade Porque eterno ele é.Ele estava no princípio com Deus Reconciliando o mundo através da fé.
6 - Seu nome será Emanuel,"Deus Conosco" - quer dizer.Quem o buscar de coração Ele pode socorrer.
7 - Seu nome será Cristo Porque será sofredor,Será ferido, humilhado E pregado numa cruz de horror.
Todos - JESUS - é o mais belo nome Acima de todos está.

SE NÃO AGRADA A DEUS TÔ FORA

SE NÃO AGRADA A DEUS TÔ FORA
DIGA NÃO AO HALLOWEEN